Publicado em: 3 de outubro de 2017

Elaborando Estudo de Caso Para Prova Dissertativa Em Concursos

0Curtidas Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0Curtidas ×

Olá Pessoas,

Preparamos esta publicação para dar algumas dicas sobre Estudos de Caso em provas dissertativas de concursos do judiciário.

  • O que você vai encontrar nessa publicação:

1.Vídeo com dicas sobre perfil das provas dissertativas, conteúdos prioritários e como elaborar um estudo de caso.

2. Fundamentos (textos e indicações) para elaborar uma prova dissertativa;

  • 2.1. Fundamentos Ético-Políticos;
  •  2.2. Fundamentos Teórico-Normativos e Instrumentais;
  • 2.3. Uso Correto da Língua Portuguesa.

3. Caderno de Provas Dissertativas para treino.

1. VÍDEO SOBRE TENDENCIAS, CONTEÚDOS E TEMAS DE PROVAS DISSERTATIVAS

Primeiro, é importante assistir o vídeo, resultado de uma live que fizemos na nossa página do Facebook, em que apresentamos várias dicas de como elaborar sua prova dissertativa.

 

2.1. FUNDAMENTOS ÉTICO-POLÍTICOS PARA ESTUDOS DE CASO (Publicações CFESS)

Após assistir o vídeo, se liga nas publicações que podem te ajudar na fundamentação teórica e ético-politica a respeito de temas contemporâneos, bem como, posturas que devemos adotar ao analisar determinado caso ou situação.

Qual a posição que temos em relação ao aborto? A questão das drogas? Ao conceito de família? Que análise de conjuntura temos quanto aos temas contemporâneos?

A prova dissertativa vai querer uma perspectiva analítica pautada no Projeto Ético-Político da Profissão, por isso, seguem algumas publicações do CFESS que podem contribuir nesse processo:

Atuação de assistentes sociais no Sociojurídico subsídios para reflexão_2014

CFESS Manifesta – Gestão Defendendo Direitos, Radicalizando a Democracia (2005-2008)

CFESS Manifesta – Gestão Tempo de Luta e Resistência (2011-2014)

CFESS Manifesta Gestão Atitude Crítica para Avançar na Luta (2008-2011)

II Seminário Nacional_O Serviço Social no Campo Sociojurídico na Perspectiva da Concretização de Direitos (2012)

2.2. FUNDAMENTOS TEÓRICO-NORMATIVOS e INSTRUMENTAIS

O domínio das legislações que fundamentam o nosso trabalho, e devem expressar-se nas redações das provas de concursos, não devem ficar apenas no que chamamos de LEI SECA – como o é na prova objetiva. É importante saber, por exemplo, o conceito de família da lei, mas também o conceito de família nas publicações do Serviço Social.

Dominar os dispositivos do ECA, mas também compreender o posicionamento do Serviço Social sobre adoção, guarda, a temática da redução da maioridade penal, o papel da criança enquanto protagonista e sujeito de direitos; são alguns dos exemplos dentre a vastidão de temáticas nas demais legislações vinculadas aos direitos sociais como Lei Maria da Penha, Estatuto do Idoso, Estatuto da Pessoa com deficiência, etc… e ainda, normatizações das políticas sociais, LOAS, SUS, BPC, etc.

Além do domínio normativo e teórico das legislações sociais, devemos ter compreensão das Resoluções do Conjunto CFESS-CRESS que disciplinam o fazer profissional, como:

  • Lei de Regulamentação da Profissão de Assistente Social;
  • Código de Ética do/a Assistente Social;
  • Resolução que institui o procedimento para a realização de Desagravo Público;
  • Resolução que veda condutas discriminatórias e ou preconceituosas, por orientação e expressão sexual por pessoas do mesmo sexo, no exercício profissional do/a assistente social;
  • Resolução sobre as condições éticas e técnicas do exercício profissional;
  • Resolução sobre o não reconhecimento da inquirição das vítimas crianças e adolescentes no processo judicial, sob a metodologia do Depoimento Sem Dano/DSD, como sendo atribuição ou competência do profissional assistente social;
  • Resolução que define procedimentos para efeito da lacração do material técnico e material técnico-sigiloso do serviço social;
  • Resolução sobre a emissão de pareceres, laudos, opiniões técnicas conjuntas entre o assistente social e outros profissionais;
  • Resolução sobre a atuação do assistente social quando convocado a prestar depoimento como testemunha, pela autoridade competente;

Estas legislações sociais você pode encontrar no site do Planalto Federal e as Resoluções estão disponíveis no site do CFESS.

Ou você pode consultar todo esse material de forma impressa no nosso Vade Mecum do Serviço Social. Se ainda não tem, só comprar no nosso site. Clique aqui.

Abaixo alguns textos de publicações nossas que podem te ajudar a compreender os conceitos que devemos dominar para escrever uma boa prova dissertativa, bem como, a orientação sobre os principais instrumentais utilizados pelo Serviço Social.

Matéria comemorativa dos 27 anos do ECA: MATERIAL GRATUITO SOBRE ECA E SINASE DA POTERE SOCIAL

LIVRO COMPLETO PARA DOWNLOAD: Serviço Social, Direitos Sociais e Competências Profissionais

E, para quem está numa perspectiva de estudos mais continuado, segue a indicação uma lista de livros sobre o serviço social no judiciário (venda em modo impresso):

  • – Punição e Prisão: Ensaios Críticos – Lobélia da Silva Faceira; Francisco Ramos de Farias (Orgs.)
  • – Entre Quatro Paredes: A intervenção profissional do assistente social na tomada de depoimento especial de crianças e adolescentes em situação de abuso sexual – Marleci V. Hoffmeister
  • – Serviço Social, Práticas Judiciárias, Poder: implantação e implementação do Serviço Social no Juizado de Infância e da Juventude de São Paulo – Eunice Teresinha Fávero
  • – Direitos Humanos e Serviço Social: Polêmicas, Debates e Embates – Valeria Forti; Cristina Maria Brites (Orgs.)
  • – Serviço Social e Temas Sociojurídicos: Debates e Experiências – Eunice Fávero; Dalva Azevedo de Gois (Orgs.)
  • – Questão Social e Perda Familiar – Eunice Teresinha Fávero
  • – Infância, Juventude e Família na Justiã – Dayse Cesar Franco Bernardi, Maria Luzia Clemente, Célia Suzana Schiavon, Ana Maria da Silveira (Orgs.)
  • – Serviço Social e Poder Judiciário – Reflexões sobre o Direito e o Poder Judiciário – Silvia Alapanian
  • – Serviço Social e Poder Judiciário – Reflexões sobre o Serviço Social no Poder Judiciário – Vol. 2 – Silvia Alapanian

Alguns desses livros vc pode obter mais detalhe e adquirir na nossa loja virtual. Clique aqui.

E aproveita para conhecer nossa coleção  Serviço Social Concursos. você pode adquirir cada livro separadamente (clique aqui) ou aproveitar a promoção Kit do Mês com Frete Grátis (clique aqui)

2.3. USO CORRETO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Escrever texto é ter que seguir normas cultas da língua portuguesa. Para tanto, é imprescindível o conhecimento da gramática: concordância nominal e verbal, regência, pontuação.

O conjunto de regramento da língua portuguesa é quem vai transformar as ideias concatenadas em texto.

Todo o arcabouço teórico,o conhecimento normativo, ético-político deve ser transcrito de modo legível e sem derrapar no Português formal.

Em muitas espelhos de prova que tivemos acesso, a diferença entre a colocação dos candidatos dentro e fora das vagas estava no desconto dos erros de portugues das provas dissertativas, Por isso, de nada adianta chegar até aqui e derrapar no uso correto da lingua portuguesa

3. CADERNO DE PROVAS DISSERTATIVAS

Fizemos um levantamento de dezenas de provas dissertativas por ano e promotora para que você possa treinar, e não esquece de assistir o video em que apresentamos o perfil e tendencias de provas dissertativas em concursos do judiciario.

CADERNO DE PROVAS DISCURSIVAS JUDICIARIO_ASSISTENTE SOCIAL

SE INSCREVA NO NOSSO AULÃO PRESENCIAL TJ-PE – ACONTECERÁ DIA 14.10 EM RECIFE (CLIQUE AQUI E VEJA O DETALHAMENTO)


Quer receber essas e outras informações diretamente no seu celular? Só solicitar o cadastro na nossa lista de notícias no whats app da Pótere Social  – (85) 999522704.